Iberê Camargo




As criadas
guache e pastel sobre cartão
1986 - 100 x 70

Casario
grafite
- 20 x 23

Solidão
ost
1992 - 40 x 57


Currículo Resumido

Iberê Camargo (1914 - 1994)

Pintor, gravador, desenhista, escritor e professor.

Iberê Bassani de Camargo, em 1928 estuda pintura com Frederico Lobe e Salvador Parlagreco (1871-1953) na Escola de Artes e Ofícios, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Entre 1936 e 1939, em Porto Alegre, faz o curso técnico de arquitetura do Instituto de Belas Artes de Porto Alegre e estuda pintura com Fahrion (1898-1970). Muda-se para o Rio de Janeiro em 1942 e, com bolsa de estudos concedida pelo governo do Rio Grande do Sul, freqüenta por pouco tempo a Escola Nacional de Belas Artes - Enba. Não satisfeito com a proposta acadêmica, estuda com Guignard (1896-1962) e funda, em 1943, com outros artistas, o Grupo Guignard. Em 1947 recebe o prêmio de viagem ao exterior e vai para a Europa no ano seguinte. Em Roma, estuda com Giorgio de Chirico (1888 - 1978), Carlos Alberto Petrucci, Antônio Achille e Leone Augusto Rosa, e em Paris, com André Lhote (1885 - 1962). Volta ao Brasil em 1950 e, em 1952, torna-se membro da Comissão Nacional de Artes Plásticas. Funda, em 1953, o curso de gravura do Instituto Municipal de Belas Artes do Rio de Janeiro, hoje Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage. Em 1954, participa com Djanira (1914-1979) eMilton Dacosta (1915-1988), da organização do Salão Preto e Branco e, no ano seguinte, do Salão Miniatura, ambos realizados em protesto às altas taxas de importação de material artístico. Promove curso livre de pintura no Theatro São Pedro, em Porto Alegre, em duas temporadas entre 1960 e 1965. Em 1966 executa painel de 49 metros quadrados oferecido pelo Brasil à Organização Mundial de Saúde - OMS, em Genebra. A partir de 1970, leciona na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Em 1980 Iberê Camargo mata a tiros um homem que o agride na rua. É absolvido sob o argumento de legítima defesa, mas o episódio marca profundamente sua vida e sua obra. Em 1986, recebe o título de doutor honoris causa da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Entre suas publicações, constam o artigo Tratado sobre Gravura em Metal, 1964, o livro técnico A Gravura, 1992 e o livro de contos No Andar do Tempo: 9 contos e um esboço autobiográfico, 1988.

Na capital cursou por muito pouco tempo a Escola Nacional de Belas Artes, mas não se adaptando à orientação acadêmica ali vigente trocou-a pelos ensinamentos de Guignard, ministrados durante apenas dois meses em dependências do prédio da União Nacional dos Estudantes à Praia do Flamengo para um grupo de cerca de 30 alunos.


Cheguei ao Rio em agosto de 1942. E trazia comigo uma grande vontade de aprender. Através do casal Augusto Meyer conheci Portinari e Lelio Landucci, a quem me liguei fraternalmente. Landucci, sensível e inteligente, sabia ver e ensinar a ver.

Após uma rápida passagem pela Escola Nacional de Belas Artes, tornei-me aluno de Guignard. A sua obra teve breve influência sobre o meu trabalho, mas marcou-me para sempre a pureza do seu espírito.

Sempre em 1962 pintou por encomenda da Companhia de Navegação Costeira dois grandes painéis para os navios Princesa Isabel e Princesa Leopoldina, do mesmo modo como em 1966 seria o autor do grande painel oferecido pelo Brasil para figurar na sede da Organização Mundial da Saúde em Genebra, na Suíça.

O artista realizou inúmeras individuais, em cidades como Porto Alegre, Santa Maria, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Niterói, Montevidéu, Paris, Londres e Washington.

Destacam-se as retrospectivas de 1979 no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (desenhos), repetida em 1980 no Museu Guido Viaro de Curitiba, a exposição comemorativa dos 70 anos do artista, que itinerou em 1984 por Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Iberê Camargo sai da casa dos pais em 1922, para estudar. Cinco anos depois, inicia sua educação artística na Escola de Artes e Ofícios de Santa Maria, Rio Grande do Sul. Tem aulas de pintura com Frederico Lobe e Salvador Parlagreco (1871-1953). O ensino é acadêmico e consiste na cópia de reproduções retiradas de revistas. Em 1929, Iberê se desentende com o professor de letras, interrompe o aprendizado e volta a morar com a família. Aos 18 anos, emprega-se como aprendiz no Batalhão Ferroviário. Passa para o posto de desenhista técnico, aprende geometria e perspectiva. Permanece no cargo até 1936, quando retoma os estudos em Porto Alegre e ingressa no curso técnico de arquitetura do Instituto de Belas Artes, com orientação do professor Fahrion (1898-1970).

A partir de 1940, o artista passa a dedicar-se às artes com mais afinco, desenha personagens da rua e aumenta progressivamente seu interesse pela pintura. Realiza telas em que retrata sua esposa e faz paisagens, que pinta com grande espontaneidade. Em quadros como Dentro do Mato (1942), ele diz procurar o instante fugidio.1 Pinta um panorama natural, traçando as figuras com gestos fortes sobre a massa espessa de tinta. Esse procedimento não encontra lugar no ambiente artístico acadêmico do Rio Grande do Sul da época. Por isso, o pintor procura ampliar seus horizontes: ele pleiteia e consegue bolsa do governo gaúcho para estudar no Rio de Janeiro.

Iberê Camargo chega à capital federal no fim de 1942. Logo conhece Candido Portinari (1903-1962), Djanira (1914-1979), Milton Dacosta (1915-1988) e Maria Leontina (1917-1984). Alguns meses depois, ingressa na Escola Nacional de Belas Artes - Enba. Não se satisfaz com o academicismo e abandona o curso. Segue indicação de Portinari e passa a assistir às aulas de desenho de Guignard (1896-1962). As faturas tornam-se mais ralas e de gestualidade menos pronunciada. Em Auto-Retrato (ca.1943), o pintor tenta reconstituir o aspecto diáfano da pintura de Guignard.

No decorrer dos anos 1940, faz várias paisagens urbanas, com cenas das ruas cariocas. Com Lapa (1947), ganha o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Belas Artes de 1947. No ano seguinte, desembarca na Itália, e tem aulas de pintura com Giorgio de Chirico (1888-1978) e de gravura com Petrucci em Roma. Em Paris, torna-se aluno de André Lhote (1885 - 1962) em 1949. Ele aproveita a temporada para conhecer o acervo dos museus. Passa pela Inglaterra, Espanha, Holanda e Portugal, estuda com afinco Michelangelo Buonarroti (1475-1564), Ticiano (ca.1488-1576), Jan Vermeer (1622-ca.1670), Pablo Picasso (1881-1973), El Greco (1541-1614) e Jacopo Tintoretto (1519-1594).

Volta ao Brasil em 1950. No ano seguinte dá aulas de desenho em seu ateliê e inicia campanha contra a taxação do material de pintura importado. Participa da organização do Salão Preto e Branco, em 1951, que pretende alertar para o risco de os pintores brasileiros ficarem sem cores. Iberê insiste nessa militância até o fim de sua vida. Em 1953, é contratado como professor do Instituto Municipal de Belas Artes do Rio de Janeiro, onde inaugura a cadeira de gravura, iniciando importante trajetória nessa técnica. Entre seus alunos encontram-se artistas como Regina Silveira (1939), Eduardo Sued (1925), Carlos Vergara (1941) e Carlos Zilio (1944).

A tendência ao escurecimento de sua paleta e a dedicação a temas ligados ao ambiente de estúdio se acentuam a partir de 1958. Uma hérnia de disco o obriga a pintar somente no ateliê. Seu trabalho deixa de procurar a rítmica das cores nas paisagens e passa a se interessar majoritariamente pela disposição dos objetos em naturezas-mortas. Nesses quadros, predominam tons escuros, azulados e violetas. Progressivamente, um pequeno objeto, utilizado por Iberê como brinquedo em sua infância, toma conta das telas: o carretel. A pintura dos carretéis, a princípio, compõe uma série de naturezas-mortas. O artista distribui os objetos na mesa, representando-os de forma figurativa. Com o tempo, aqueles corpos roliços perdem sua função representativa e se tornam formas espessas de tinta. Será o início do trabalho abstrato de Iberê Camargo. Essa produção engrossa ainda mais a massa de tinta e incorpora mais cores. Um aspecto mais gestual dá origem aos trabalhos feitos a partir dos anos 1960, bastante próximos da abstração informal, que se tornam conhecidos como Núcleos, Estruturas e Desdobramentos.

No começo dos anos 1970, aparecem signos e figuras reconhecíveis pontuando as pinceladas grossas de cores indefinidas de sua pintura. De certo modo, esta dinâmica prenuncia a volta à figuração do artista nos anos 1980. O ano de 1980 é particularmente dramático para o pintor, que é preso por ter matado um homem. Ao ser absolvido, em 1982, ele volta a viver em Porto Alegre. A pintura que começa a fazer depois ganha tom dramático. A princípio, insere figuras humanas que convivem, em grandes telas, com signos mais corriqueiros de sua obra. Ele se retrata em meio a carretéis e cubos.

Paulatinamente, a figura humana torna-se o centro da cena das pinturas de Iberê Camargo. A partir da segunda metade da década de 1980, pinta personagens solitários, sombrios e disformes. A ação das telas ocorre em um fundo indefinido, feito com tinta grossa e pintado com grande maestria. Surgem aí as chamadas séries dos Ciclistas, das Idiotas e um de seus últimos conjuntos de obras intitulado Tudo te é falso e inútil, de 1992. O crítico de arte Ronaldo Brito diz que as últimas telas de Iberê Camargo assustam e encantam, ao mesmo tempo. Assustam pela sobriedade terrível com que põem em evidência o drama do sujeito moderno, aparentemente no estágio final de dissolução encantam pela qualidade da matéria pictórica que resistiria, paradoxalmente, a todas as violências e degradações.2 No dia 8 de agosto de 1994, Iberê Camargo falece em decorrência de câncer no pulmão.

Notas
1 CAMARGO, Iberê - Um esboço autobiográfico. In: ______. Gaveta dos Guardados. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1998. p.172.

2 BRITO, Ronaldo. O eterno inquieto. In: ______. Iberê Camargo. São Paulo: DBA Artes Gráficas, 1994. p. 17.  

Exposições 

1942 - Porto Alegre RS - Individual, no Palácio do Governo
1944 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria de Arte Casa das Molduras
1946 - Porto Alegre RS - Individual, no Ministério da Educação e da Saúde
1947 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria de Arte Casa das Molduras
1951 - Resende RJ - Individual, no Museu de Arte Moderna
1952 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Biblioteca Nacional
1954 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Ibeu Copacabana
1955 - Porto Alegre RS - Individual, no Clube da Gravura
1958 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria GEA
1959 - Washington (Estados Unidos) - Individual, na Pan American Union Gallery
1960 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, no Centro de Letras e Artes
1960 - Porto Alegre RS - Individual, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli
1962 - Rio de Janeiro RJ - Exposição dos Painéis Realizados para a Cia. de Navegação Costeira, no Museu de Arte Moderna
1962 - Rio de Janeiro RJ - Retrospectiva, no Museu de Arte Moderna
1963 - Rio de Janeiro RJ - Individual, Petite Galerie
1964 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1965 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1966 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1969 - Porto Alegre RS - Individual, no Instituto de Idiomas Yázigi
1969 - Santa Maria RS - Individual, na Biblioteca Municipal de Santa Maria
1970 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Gabinete de Arte de Botafogo
1970 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Barcinsky
1972 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Atelier do Artista
1973 - Londres (Reino Unido) - Individual, na O'Hana Gallery
1973 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Ianeli
1973 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Maison de France
1974 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Aliança Francesa
1975 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Luiz Buarque de Holanda e Paulo Bittencourt
1976 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1977 - Porto Alegre RS - Individual, na Oficina de Arte
1977 - Santa Maria RS - Individual, na Galeria Iberê Camargo
1978 - São Paulo SP - Individual, na Cristina de Paula Galeria de Arte
1979 - Paris (França) - Individual, na Galeria Debret
1979 - Porto Alegre RS - Individual, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul
1979 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria de Arte Ipanema
1980 - Curitiba PR - Trabalhos de Iberê Camargo, no Museu Guido Viaro
1980 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria do Centro Comercial
1980 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Tina Presser
1980 - Porto Alegre RS - Individual, no MARGS
1981 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria do Centro Comercial
1981 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Acervo Galeria de Arte
1982 - Curitiba PR - Individual, na Galeria Max Stolz
1982 - Porto Alegre RS - Retrospectiva em papel de Iberê Camargo, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli
1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Cláudio Gil Studio de Arte
1983 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Tina Presser
1984 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Luisa Strina
1984 - Fortaleza CE - Iberê Camargo: desenhos, pinturas e gravuras, na Galeria Multiarte
1984 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Tina Presser
1984 - Porto Alegre RS - Individual, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli
1984 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo, Aquele Abraço, no Centro Municipal de Cultura
1984 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Cláudio Gil Studio de Arte
1984 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Thomas Cohn
1984 - Santa Maria RS - Individual, na Universidade Federak de Santa Maria
1985 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo: desenhos e pinturas, na Galeria Tina Presser
1985 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo: trajetórias e encontros, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli
1986 - Curitiba PR - Individual, na Galeria Maz Stolz
1986 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Tina Presser
1986 - Vitória ES - Individual, na Galeria Usina
1987 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Montesanti Roesler
1987 - Sâo Paulo SP - Individual, na Galeria Paulo Klabin
1987 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Luisa Strina
1987 - Brasília DF - Individual, no Espaço Capital Arte Contemporânea
1987- Campo Grande MS - Individual, na Galeria Art-Con
1987 - Caxias do Sul RS - Individual, na Galeria Soluzzione
1987 - Florianópolis SC - Individual, na Galeria Espaço de Arte
1987 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, no Centro de Exposições do Departamento Cultural do Palácio Municipal
1987 - Pelotas RS - Individual, na Galeria Van Gogh
1987 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeira Tina Presser
1987 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Paulo Klabin
1987 - Santa Maria RS - Individual, na Galeria Matiz
1987 - Uberaba MG - Individual, na M.D. Galeria de Arte
1988 - São Paulo SP - Individual, na Documenta Galeria de Arte
1988 - Aracaju SE - Individual, na Galeria Alvaro Santos
1988 - Fortaleza CE - Iberê Camargo: desenhos, pinturas e gravuras, na Galeria Multiarte
1988 - Pelotas RS - Individual, na Galeria Van Gogh
1988 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Tina Zappoli
1988 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Montesanti
1989 - São Paulo SP - Exposições de Gravuras de Iberê Camargo, na Biblioteca Municipal Mário de Andrade
1989 - Porto Alegre RS - Individual, Galeria Tina Zappoli
1989 - Porto Alegre RS - Individual, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul
1989 - Santana do Livramento RS - Individual, na Galeria Ponto D'Arte
1990 - São Paulo SP - A Gravura de Iberê Camargo: Uma Retrospectiva, no MAM Ibirapuera
1990 - São Paulo SP - Iberê Camargo: Ciclistas no Parque da Redenção, na Galeria Montesanti Roesler
1990 - Pelotas RS - Individual, na Galeria Van Gogh
1990 - Porto Alegre RS - A Gravura de Iberê Camargo: uma retrospectiva, no Espaço Cultural BFB
1990 - Porto Alegre RS - Individual, na Casa de Cultura Mário Quintana
1990 - Rio de Janeiro RJ - Ciclistas no Parque da Redenção, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage
1990 - Rio de Janeiro RJ - Individual, no Museu de Arte Moderna
1990 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Escola de Artes Visuais do Parque do Lage
1991 - São Paulo SP - A Gravura de Iberê Camargo: uma retrospectiva, no Museu de Arte Moderna
1991 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Montesanti Roesler
1991 - São Paulo SP - Individual, no Museu de Arte de São Paulo
1991 - Passo Fundo RS - Individual, no Espaço de Arte
1991 - Porto Alegre RS - Individual, no Instituto Goethe
1991 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage
1991 - Salvador BA - Iberê Camargo: pinturas e guaches, no Escritório de Arte da Bahia
1992 - Fortaleza CE - Individual, na Galeria Multiarte
1992 - Porto Alegre RS - Individual, no Centro Municipal de Cultura
1992 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Tina Zappoli
1993 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Camargo Vilaça
1993 - Florianópolis SC - Iberê Camargo: pinturas, no Museu de Arte de Santa Catarina
1993 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Iberê Camargo
1993 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo: retrato de amigos, no Hotel Center Park
1993 - Ribeirão Preto SP - iberê Camargo: retrospectiva de gravuras, no Museu de Arte de Ribeirão Preto Manuel Gismondi
1993 - Salvador BA - Individual, no Escritório de Arte da Bahia
1994 - São Paulo SP - Individual, no CCSP
1994 - Porto Alegre RS - Homenagem a Iberê Camargo, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul
1994 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo Mestre Moderno, na Galeria Iberê Camargo
1994 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo: Desenhos e Gravuras, no Espaço Cultural Fiat
1994 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo: Desenhos e Gravuras em Metal, na Galeria Tina Zappoli
1994 - Rio de Janeiro RJ - Iberê Camargo Mestre Moderno, no Centro Cultural Banco do Brasil


1943 - Rio de Janeiro RJ - Grupo Guignard, na ENBA
1943 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Belas Artes, no Museu Nacional de Belas Artes
1944 - Belo Horizonte MG - Exposição de Arte Moderna, no Edifício Mariana
1944 - Londres (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Royal Academy of Arts
1944 - Norwich (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Norwich Castle and Museum
1944 - Rio de Janeiro RJ - 50º Salão Nacionak de Belas Artes, no Museu Nacional de Belas Artes
1945 - Bath (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no victory Art Gallery
1945 - Bristol (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Bristol City Museum & Art Gallery
1945 - Buenos Aires (Argentina) - 20 Artistas Brasileños, na Salas Nacionales de Exposición
1945 - Edimburgo (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na National Gallery
1945 - Glasgow (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Kelingrove Art Gallery
1945 - La Plata (Argentina) - 20 Artistas Brasileños, no Museo Provincial de Bellas Artes
1945 - Manchester (Reino Unido) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Manchester Art Gallery
1945 - Montevidéu (Uruguai) - 20 Artistas Brasileños, na Comisión Municipal de Cultura
1945 - Rio de Janeiro RJ - 51º Salão Nacional de Belas Artes, no Museu Nacional de Belas Artes
1946 - Rio de Janeiro RJ - 52º Salão Nacional de Belas Artes, no Museu Nacional de Belas Artes
1947 - Montevidéu (Uruguai) - Pintura Contemporânea Brasileira
1951 - Madri (Espanha) - Bienal de Madri
1952 - Nova York (Estados Unidos) - Coletiva no Museu Guggenheim, no Solomon R. Guggenheim Museum
1952 - Rio de Janeiro RJ - Exposição de Artistas Brasileiros, no Museu de Arte Moderna
1953 - Porto Alegre RS - 4º Salão do Instituto de Belas Artes do Rio Grande do Sul
1953 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão Nacional de Arte Moderna, no Museu Nacional de Belas Artes
1954 - Rio de Janeiro RJ - Salão Preto e Branco, no Palácio da Cultura
1955 - Madri (Espanha) - Bienal de Madri, no Palácio da Cultura
1955 - Porto Alegre RS - Arte Brasileira Contemporânea, na Casa das Molduras
1955 - Rio de Janeiro RJ - Salão Carioca
1956 - São Paulo SP - 50 Anos de Paisagem Brasileira, no Museu de Arte Moderna
1956 - Barcelona (Espanha) - 3ª Bienal Hispano-Americana
1956 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Arte Moderna
1957 - Buenos Aires (Argentina) - Arte Moderna no Brasil, no Museo de Arte Moderno
1957 - Montevidéu (Uruguai) - Grabados Brasileños, no Instituto de Cultura Uruguayo-Brasileño
1957 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Arte Moderna
1957 - Rio de Janeiro RJ - 62º Salão Nacional de Belas Artes, no Museu Nacional de Belas Artes
1957 - Rio de Janeiro RJ - Salão para Todos, no Ministério da Educação e Cultura
1958 - Cidade do México (México) - Bienal Interamericana de Pintura y Grabado, no Instituto Nacional de Bellas Artes
1958 - Porto Alegre RS - Salão Pan-Americano de Arte, no Instituto de Belas Artes
1958 - Quito (Equador) - Exposição de Gravura Brasileira
1959 - São Paulo SP - 5ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccillo Matarazzo Sobrinho
1959 - Rio de Janeiro RJ - 30 Anos de Arte Brasileira, na Galeria Macunaíma
1959 - Washington (Estados Unidos) - Pan American Union, no Smithsonian Institution 
1960 - Cidade do México (México) - 2º Bienal Interamericana do México, no Palácio de Belas Artes
1960 - Nova York (Estados Unidos) - Latin American Painters and Painting, no Solomon R. Guggenheim Museum
1960 - Rio de Janeiro RJ - Doze Artistas Brasileiros, na Galeria Bonino
1960 - Rio de Janeiro RJ - Galeria Bonino: Mostra Inaugural, na Galeria Bonino
1960 - Rio de Janeiro RJ - 9º Salão Nacional de Arte Moderna, no Museu de Arte Moderna
1960 - Tóquio (Japão) - International Biennial Exhibition of Prints, no The National Museum of Modern Art 
1961 - São Paulo SP - Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccillo Matarazzo Sobrinho
1961 - Rio de Janeiro RJ - Natureza Morta na Pintura, na Galeria Ibeu Copacabana   
1961 - Rio de Janeiro RJ - O Rio na Pintura Brasileira, na Biblioteca Estadual da Guanabara
1961 - Rio de Janeiro RJ - O Rosto e a Obra, na Galeria Ibeu Copacabana  
1961 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Arte Moderna 
1961 - Tóquio (Japão) - 6ª Bienal de Tóquio   
1962 - São Paulo SP - Seleção de Obras de Arte Brasileira da Coleção Ernesto Wolf, no Museu de Arte Moderna 
1962 - Colorado Springs (Estados Unidos) - New Art of Brazil, no Colorado Springs Fine Arts Center 
1962 - Minneapolis (Estados Unidos) - New Art of Brazil, no  Walker Art Center  
1962 - Saint Louis (Estados Unidos) - New Art of Brazil, no City Art Museum  
1962 - San Francisco (Estados Unidos) - New Art of Brazil, no San Francisco Museum of Art 
1962 - Tóquio (Japão) - The 30th Exhibition of the Japan Print Association, no Japan Print Association
1962 - Veneza (Itália) - Bienal de Veneza  
1963 - São Paulo SP - 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal 
1963 - Rio de Janeiro RJ - A Paisagem como Tema, na Galeria Ibeu Copacabana 
1963 - Rio de Janeiro RJ - Resumo de Arte JB, no Jornal do Brasil 
1964 - Rio de Janeiro RJ - Exposição Pequeno Tamanho, na Galeria Bonino 
1964 - Rio de Janeiro RJ - O Nu na Arte Contemporânea, na Galeria Ibeu Copacabana  
1965 - Barcelona (Espanha) - Ocho Grabadores Brasileños, na Galería René Metras  
1965 - Lacock (Reino Unido) - Coletiva no Royal College of Art, no Royal College of Arts 
1965 - Lisboa (Portugal) - Salon Comparaisons
1965 - Paris (França) - Salon Comparaisons 
1965 - Praga (República Tcheca) - Salon Comparaisons 
1966 - São Paulo SP - Meio Século de Arte Nova, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo   
1966 - Austin (Estados Unidos) - Art of Latin America since Independence, na The University of Texas at Austin. Archer M. Huntington Art Gallery  
1966 - Belo Horizonte MG - 2ª Exposição Circulante de Obras do Acervo do MAC/USP, no Museu de Arte da Prefeitura de Belo Horizonte (MG)  
1966 - Bonn (Alemanha) - Brasilianische Kunst Heute   
1966 - Cidade do México (México) - Pintura y Grabado del Brasil, no Museo de Arte Moderno
1966 - Curitiba PR - 2ª Exposição Circulante de Obras do Acervo do MAC/USP
1966 - La Jolla (Estados Unidos) - Art of Latin America since Independence, no Museum of Contemporary Art San Diego 
1966 - New Haven (Estados Unidos) - Art of Latin America since Independence, na Yale University Art Gallery   
1966 - New Orleans (Estados Unidos) - Art of Latin America since Independence, na Isaac Delgado Museum of Art  
1966 - Porto Alegre RS - Exposição Circulante de Obras do Acervo do MAC/USP, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul
1966 - Salvador BA - 1ª Bienal Nacional de Artes Plásticas, no Convento de Nossa Senhora do Carmo. Igreja   
1966 - San Francisco (Estados Unidos) - Art of Latin America since Independence, no San Francisco Museum of Modern Art  
1967 - Rio de Janeiro RJ - Resumo de Arte JB, no Museu de Arte Moderna   
1968 - Porto Alegre RS - Exposição de Gravuras, na Galeria do Instituto dos Arquitetos  
1968 - Tóquio (Japão) - International Biennial Exhibition of Prints   
1971 - São Paulo SP - Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal  
1971 - Rio de Janeiro RJ - Resumo de Arte JB, no Museu de Arte Moderna   
1972 - São Paulo SP - Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio  
1973 - Liubliana (Eslovênia) - Bienal Internacional de Gravura, na Moderna Galerija Ljubljana   
1973 - Rio de Janeiro RJ - Gravura Brasileira no Século XX, no Museu Nacional de Belas Artes  
1973 - Rio de Janeiro RJ - Quatro Gravadores Brasileiros, na Galeria Grupo B  
1975 - São Paulo SP - Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal  
1975 - São Paulo SP - 2ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo  
1975 - Rio de Janeiro RJ - 2º Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Centro Cultural Lume 
1976 - São Paulo SP - Arte Brasileira: figuras e movimentos, na Galeria Arte Global  
1977 - São Paulo SP - 3ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão  
1977 - São Paulo SP - 5º Salão Global de Inverno, no Museu de Arte de São Paulo   
1977 - Atami (Japão) - 3ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
1977 - Belo Horizonte MG - 5º Salão Global de Inverno, na Fundação Palácio das Artes   
1977 - Brasília DF - 5º Salão Global de Inverno 
1977 - Kyoto (Japão) - 3ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão 
1977 - Rio de Janeiro RJ - 3ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão  
1977 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Global de Inverno, no Museu Nacional de Belas Artes
1977 - Roma (Itália) - 10º Quadriennale Nazionale d'Arte di Roma 
1977 - Tóquio (Japão) - 3ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão  
1978 - São Paulo SP - As Bienais e a Abstração: a década de 50, no Museu Lasar Segall  
1978 - Rio de Janeiro RJ - 2ª Brasil Arte Turismo, no Hotel Copacabana Palace   
1979 - São Paulo SP - 15ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal  
1980 - Rio de Janeiro RJ - Homenagem a Mário Pedrosa, na Galeria Jean Boghici   
1981 - Osaka (Japão) - Exposição Latino-Americana de Arte Contemporânea Brasil/Japão, na National Museum of Art  
1982 - Lisboa (Portugal) - Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão 
1982 - Londres (Reino Unido) - Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Barbican Art Gallery   
1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1982 - Porto Alegre RS - Homenagem a Iberê Camargo, na Galeria Yázigi
1982 - Porto Alegre RS - Homenagem a Iberê Camargo, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli  
1982 - Rio de Janeiro RJ - Entre a Mancha e a Figura, no Museu de Arte Moderna 
1983 - Porto Alegre RS - Do Passado ao Presente: as artes plásticas no Rio Grande do Sul, na Cambona Centro de Artes   
1983 - Rio de Janeiro RJ - 3 x 4 Grandes Formatos, na Galeria do Centro Empresarial Rio 
1983 - Rio de Janeiro RJ - Arte Moderna no Salão Nacional: 1940 - 1982, na Fundação Nacional de Artes. Centro de Artes   
1983 - Rio de Janeiro RJ - Auto-Retratos Brasileiros, na Galeria de Arte Banerj  
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Museu de Arte Moderna
1984 - São Paulo SP - Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, no Museu de Arte Moderna  
1984 - São Paulo SP - Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal   
1984 - Fortaleza CE - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas   
1984 - Porto Alegre RS - Gravuras: uma trajetória no tempo, no Cambona Centro de Artes 
1984 - Ribeirão Preto SP - Gravadores Brasileiros Anos 50/60, na Galeria Campus   
1984 - Rio de Janeiro RJ - Intervenções no Espaço Urbano, na Galeria Sérgio Milliet   
1984 - Rio de Janeiro RJ - Pintura Brasileira Atuante, no Espaço Petrobras  
1984 - Rio de Janeiro RJ - Viva a Pintura, na Petite Galerie   
1985 - São Paulo SP - 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal 
1985 - Brasília DF - Pintura Brasileira Atuante, na Fundação Cultural do Distrito Federal   
1985 - Porto Alegre RS - Iberê Camargo: trajetória e encontros, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli 
1985 - Porto Alegre RS - 1ª Mostra de Ováis, na Galeria do Arco   
1985 - Porto Alegre RS - Pré-Visão: gaúchos na Bienal, na Galeria Tina Presser  
1985 - Rio de Janeiro RJ - Encontros, na Petite Galerie  
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no Museu de Arte Moderna 
1985 - Rio de Janeiro RJ - Seis Décadas de Arte Moderna: Coleção Roberto Marinho, no Paço Imperial   
1986 - São Paulo SP - Iberê Camargo: trajetória e encontros, no Museu de Arte de São Paulo   
1986 - Brasília DF - Iberê Camargo: trajetória e encontros, no Teatro Nacional Cláudio Santoro  
1986 - Rio de Janeiro RJ - A Nova Flor de Abacate, Grupo Guignard-1943 e Os Dissidentes-1942, na Galeria de Arte Banerj   
1986 - Rio de Janeiro RJ - Iberê Camargo: trajetória e encontros, no Museu de Arte Moderna   
1986 - Rio de Janeiro RJ - Sete Décadas da Presença Italiana na Arte Brasileira, no Paço Imperial 
1987 - São Paulo SP - Iberê Camargo, na Galeria Luisa Strina   
1987 - São Paulo SP - O Ofício da Arte: pintura, no SESC  
1987 - Paris (França) - Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée d'Art Moderne de la Ville de Paris   
1987 - Ribeirão Preto SP - Exposição Coletiva, no Ribeirão Preto Promoções de Artes Plásticas   
1987 - Rio de Janeiro RJ - Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no Museu de Arte Moderna   
1987 - Rio de Janeiro RJ - Rio de Janeiro, Fevereiro, Março: do modernismo à geração 80, na Galeria de Arte Banerj  
1988 - São Paulo SP - Modernidade: arte brasileira do século XX, no Museu de Arte Moderna 
1988 - São Paulo SP - Os Ritmos e as Formas: arte brasileira contemporânea, no Sesc Pompéia  
1988 - Ribeirão Preto SP - Lívio Abramo, Iberê Camargo e Amilcar de Castro, na Casa da Cultura de Ribeirão Preto  
1988 - Rio de Janeiro RJ - O Tempo e o Vento Galeria de Arte Ipanema   
1988 - Salvador BA - Os Ilustradores de Jorge Amado Fundação Casa de Jorge Amado   
1989 - São Paulo SP - Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal   
1989 - São Paulo SP - Gesto e Estrutura, no Gabinete de Arte Raquel Arnaud   
1989 - São Paulo SP - Jogo de Memória, na Galeria Montesanti Roesler 
1989 - São Paulo SP - Panorama de Arte Atual Brasileira, no Museu de Arte Moderna   
1989 - Cachoeira do Sul RS - Iberê Camargo: Pinturas, gravuras e desenhos, na Galeria Artmão  
1989 - Copenhague (Dinamarca) - Os Ritmos e as Formas: arte brasileira contemporânea, no Museu Charlottenborg  
1989 - Fortaleza CE - Arte Brasileira dos Séculos XIX e XX nas Coleções Cearenses: pinturas e desenhos, no Espaço Cultural Unifor   
1989 - Lisboa (Portugal) - Seis Décadas de Arte Moderna Brasileira: Coleção Roberto Marinho, no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão 
1989 - Porto Alegre RS - Arte Sul 89, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli   
1989 - Porto Alegre RS - Galeria Tina Zappoli: 8º aniversário, na Galeria Tina Zappoli  
1989 - Recife PE - Jogo de Memória  
1989 - Rio de Janeiro RJ - Gravura Brasileira: 4 temas, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage 
1989 - Rio de Janeiro RJ - Jogo de Memória, na Montesanti Galleria  
1989 - Rio de Janeiro RJ - Rio Hoje, na Museu de Arte Moderna  
1989 - Rio de Janeiro RJ - Tina Zapolli visita Saramenha, na Galeria Saramenha   
1990 - São Paulo SP - 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea, na Fundação Brasil-Japão   
1990 - Atami (Japão) - 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
1990 - Brasília DF - 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea 
1990 - Curitiba PR - 9ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba, no Museu da Gravura   
1990 - Porto Alegre RS - 1990: aos nossos artistas, na Galeria Tina Zappoli  
1990 - Rio de Janeiro RJ - 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea 
1990 - Rio de Janeiro RJ - Ibeu: 1940 - 1990, na Galeria Ibeu Copacabana  
1990 - Rio de Janeiro RJ - Primavera 90, na  Galeria H. Stern   
1990 - Sapporo (Japão) - 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea  
1990 - Tóquio (Japão) - 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea   
1991 - São Paulo SP - A Árvore de Cada Um, na Galeria Nara Roesler   
1991 - São Paulo SP - Sobre a Árvore, na Galeria Montesanti Roesler  
1991 - São Paulo SP - Sobre o Branco, na Galeria de Arte São Paulo
1991 - Rio de Janeiro RJ - Mário Pedrosa, Arte, Revolução e Reflexão, no Centro Cultural Banco do Brasil 
1992 - São Paulo SP - Branco Dominante, na Galeria de Arte São Paulo  
1992 - Araraquara SP - Coletiva na Casa do Médico, na Casa do Médico   
1992 - Cachoeira do Sul RS - Francisco Stockinger e Iberê Camargo   
1992 - Curitiba PR - 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba/Mostra América, no Museu da Gravura  
1992 - Poços de Caldas MG - Arte Moderna Brasileira: acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, na Casa da Cultura  
1992 - Portão RS - Históricos, no  Museu de Arte do Rio Grande do Sul  
1992 - Porto Alegre RS - 1992, na Galeria Tina Zappoli  
1992 - Porto Alegre RS - Arte Contemporânea: destaques do Sul, no Espaço Cultural Edel Trade Center
1992 - Porto Alegre RS - Mário Pedrosa, Arte, Revolução e Reflexão, no Centro Municipal de Cultura  
1992 - Rio de Janeiro RJ - 1ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial  
1992 - Rio de Janeiro RJ - De Debret a Iberê, no Museu da Cidade   
1992 - Rio de Janeiro RJ - Gravura de Arte no Brasil: proposta para um mapeamento, no Centro Cultural Banco do Brasil   
1992 - Rio de Janeiro RJ - Natureza: quatro séculos de arte no Brasil, no Centro Cultural Banco do Brasil  
1993 - São Paulo SP - Poética, na Gabinete de Arte Raquel Arnaud  
1993 - Fortaleza CE - 23 Anos, na Galeria Ignez Fiuza   
1993 - Niterói RJ - 2ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Museu de Arte Contemporânea 
1993 - Porto Alegre RS - 1993, na Galeria Tina Zappoli   
1993 - Rio de Janeiro RJ - Arte Erótica, no Museu de Arte Moderna   
1993 - Rio de Janeiro RJ - Brasil: 100 Anos de Arte Moderna, no Museu Nacional de Belas Artes
1993 - Rio de Janeiro RJ - Emblemas do Corpo: o nu na arte moderna brasileira, Centro Cultural Banco do Brasil  
1993 - Rio de Janeiro RJ - Gravuras de Amilcar de Castro, Antonio Dias, Iberê Camargo e Sérgio Fingermann, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage
1994 - São Paulo SP - Arte Moderna Brasileira: uma seleção da Coleção Roberto Marinho, na Museu de Arte de São Paulo   
1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal 
1994 - São Paulo SP - Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal   
1994 - São Paulo SP - Poética da Resistência: aspectos da gravura brasileira, na Galeria de Arte do Sesi 
1994 - Poços de Caldas MG - Coleção Unibanco: exposição comemorativa dos 70 anos de Unibanco, na Casa da Cultura   
1994 - Porto Alegre RS - 1994, na Galeria Tina Zappoli   
1994 - Porto Alegre RS - Zero Hora 30 Anos, na Agência de Arte   
1994 - Rio de Janeiro RJ - Trincheiras: arte e política no Brasil, no Museu de Arte Moderna



pt.wikipedia.org/wiki/Iberê_Camargo

Firenze Galeria de Arte
Rua Gonçalves Dias, 1866 - Lourdes | BH - MG - CEP: 30140-092 | Tel.: (31) 3291-2343 - galeriafirenze@galeriafirenze.com.br